A POLÍTICA DO FACTO CONSUMADO

0
635

O MPLA joga, mais uma vez, o trunfo do facto consumado e volta a ganhar. Com todos os partidos concorrentes às eleições a protestar contra os resultados fraudulentos e a pedir recontagens de votos e revisões de atas eleitorais, o MPLA respondeu com a tropa e a polícia nas ruas.

Jornal de Angola em 13 de setembro de 2022

Hoje, o Jornal de Angola evidencia toda a complacência da comunidade internacional face à política do facto consumado. Não só anuncia a bênção da ONU, em manchete, como confirma a presença de Marcelo Rebelo de Sousa em Luanda, para a tomada de posse. Nem outra coisa seria de esperar.

Jornal de Angola em 13 de setembro de 2022

A oposição que conseguiu eleger deputados parece aceitar, de igual modo, a política do facto consumado. Diz o Jornal de Angola que todos os 220 deputados eleitos vão tomar posse na próxima sexta-feira.

destaque da página 2 da edição de 13 de setembro de 2022 do Jornal de Angola

Assim, o MPLA irá reinar mais cinco anos. Outro galo cantaria se a UNITA tivesse peito para recusar os 90 lugares que lhe foram concedidos. Seria uma posição política de grande impacto, não só entre os angolanos, mas, também, no exterior. As reclamações e protestos que a UNITA apresentou, logo após a divulgação dos primeiros resultados, não obtiveram qualquer eco nos órgãos que controlam o ato eleitoral e a Justiça.

Pelo mesmo caminho irão FNLA, PRS e PHA, cada um com direito a dois deputados no novo parlamento.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here