A verdade vai ser destapada também em Portugal

0
4627

O céu vai-lhes cair em cima, é o mínimo que se pode esperar nos próximos dias, semanas e meses de trabalho da Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais na Igreja Católica.

Só no primeiro dia de trabalho, via telefónica ou online, chegaram a esta comissão dezenas de denúncias e, segundo a agência Lusa, “foram já validados cerca de 50 testemunhos”, disse Pedro Strecht, o coordenador da comissão.

A comissão recebe testemunhos de vítimas que o queiram fazer, ou de terceiros que queiram denunciar casos que conheçam, sendo que o grupo de trabalho tem mecanismos instalados para triar falsos testemunhos que possam surgir, garantiu Pedro Strecht.

As denúncias e testemunhos podem chegar à comissão através do preenchimento de um inquérito online no site https://darvozaosilencio.org, também pelo telefone 917110000, pelo email geral@darvozaosilencio.org ou, mais tarde, por escrito, enviadas para um apartado que ainda não está disponível no site da comissão ou, ainda, presencialmente mediante marcação prévia de entrevista.

A Igreja Católica portuguesa arrisca enfrentar uma verdade monstruosa, pelo que já vimos noutros países onde investigações semelhantes tiveram lugar. Em França, por exemplo, o número de crianças abusadas por padres é avassalador: 330 mil nos últimos 70 anos; na Irlanda foram cerca de 15 mil vítimas entre 1960 e 1990; nos Estados Unidos da América, só no Illinois, por exemplo, 690 padres foram acusados de abusar sexualmente de crianças em apenas seis das paroquias do Estado. Meros exemplos. Ou seja, por cada investigação que se faz sobre este tema, rebenta um escândalo. Em Portugal não será muito diferente.

Esta parece ser a revolução que o Papa Francisco quis fazer ao reclamar para a Igreja Católica  “um caminho de verdade, sem preconceitos nem encobrimentos”. Mas vai doer.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here