Máscaras e a 3ª dose da vacina

0
557

É estranho que a comunicação do Governo sobre questões da pandemia continue a ser confusa e a propiciar mal-entendidos. Por exemplo, hoje, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse que o fim do uso obrigatório de máscara nos espaços públicos será decidido na Assembleia da República, face à lei em vigor até 12 de setembro. Na mesma altura, sobre a eventual necessidade de se inocular uma terceira dose de vacina contra a covid-19, a mesma ministra disse que é necessário esperar pela posição da autoridade europeia. Ou seja, o uso de máscaras é da responsabilidade dos políticos e a terceira dose é uma questão técnica. Pelo senso comum, tratam-se de duas questões técnicas que necessitarão de respaldo político. Mas a ministra tratou-as de modo diferenciado.

Sobre as máscaras, “essa é uma decisão que foi tomada na Assembleia da República e que deve ser tomada na Assembleia da República, é esse o espaço em que se deve decidir sobre uma medida com tão forte impacto nos direitos, liberdades e garantias. Por isso, sendo uma medida que foi apresentada pelos peritos na última reunião do Infarmed, a expectativa é que a Assembleia possa tomar a decisão no momento em que considere adequado”, afirmou a ministra.

Sobre a terceira dose de vacina, “é uma decisão que cabe à Direção-Geral da Saúde”, disse Mariana Vieira da Silva. A ministra acrescentou que será necessário esperar pela “posição da entidade europeia e depois da Direção-Geral da Saúde para sabermos também em que termos é que ela se pode realizar”.

Mariana Vieira da Silva falou assim na qualidade de primeira-ministra em exercício, em substituição de António Costa que está de férias.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here