O Quim, a Catarina, o CR7 e o meu moscatel

0
418

Telefonei à minha amiga rica, para saber da minha garrafa de moscatel… Na noite de 31 tínhamos combinado um brinde por cima do muro que separa os nossos quintais, mas quando lhe passei a garrafa ela disse que ia à cozinha apanhar um copo e nunca mais voltou. Bebi o meu moscatel sozinho, mas gostava de reaver a garrafa com o sobrevivente líquido respetivo.

Ela pediu imensas desculpas, disse que o telefone tinha tocado e que tinha ficado a conversar com a Brigitte até às 12 badaladas. Passou o ano ao telefone, vocês acreditam? E o pior é que enquanto conversava ia repondo o líquido no copo… não sobrou nada. Mas será que ela sabe o preço da bebedeira que apanhou?

Lamentou-se que não ficou em estado de tirar fotografias. Ela adora publicar as suas fotos no Insta para fazer inveja às outras. Mas assim, nada feito.  

Perguntou-me se eu tinha visto o Quim Barreiros a dizer que já não tinha covid. Se eu acreditava naquilo? Sei lá… se o homem diz que está safo, é porque está.

Depois perguntou-me se eu tinha visto a figurinha da Catarina Furtado a bater no tacho? A bater no tacho…? Fui ver e realmente… o tacho nem era dela. Mas enfim, cada uma tem o tacho que merece, disse-lhe eu. A minha amiga suspirou e disse apenas que não se importava nada de ter “um tacho igual ao da Catarina” …

Foi então que lhe perguntei se tinha visto o Insta do Cristiano Ronaldo…. Claro que tinha! “Naquela fotografia que ele publicou estava uma multidão acima do recomendado”, disse a minha amiga. “Mas era ele com a mulher e os filhos, apenas”, respondi-lhe. “Filhos são quatro!”, disse a minha amiga, sem disfarçar o horror… “e em Itália não são permitidas reuniões familiares com tantas pessoas”, concluiu.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here