Covid-19: 152 mortes, Loures envia doentes para o Algarve

0
525

Hoje, em Portugal, há registo de 152 mortes relacionadas com a covid-19, nas últimas 24 horas, e 10.385 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS indica ainda que estão internadas 4.889 pessoas, mais 236 do que no sábado, das quais 647 em cuidados intensivos, ou seja, mais nove, novos máximos em ambos os casos. Os números crescem, todos os dias.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Portugal já registou 8.861 mortes associadas à covid-19 e mais de meio milhão de infeções pelo vírus SARS-CoV-2.

“Estamos próximos do limite”

Face à situação que se vive nos hospitais, a ministra da Saúde admitiu que todo o sistema de Saúde, incluindo Serviço Nacional de Saúde (SNS), setor social e privado e estruturas de retaguarda, está próximo do limite.

“Estamos a pôr todos os meios que existem no país a funcionar, mas há um limite e estamos muito próximos do limite. E os portugueses precisam de saber disso”, afirmou Marta Temido à saída de uma reunião no Hospital Garcia de Orta, em Almada. O setor da Saúde está “numa situação de extremo esforço, disse a ministra.

Loures envia doentes para o Algarve

A administração do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, anunciou em comunicado que vai ter de enviar os doentes em tratamento de quimioterapia para outros hospitais devido à necessidade de libertar profissionais e espaços para reforçar os meios destinados à covid-19.

Esta unidade hospitalar da Grande Lisboa tem hoje 204 doentes covid internados, 19 dos quais em cuidados intensivos, correspondendo ao maior número desde o início da pandemia, o que obriga à transferência de doentes para outros hospitais, caso do Hospital de Portimão que recebeu hoje cinco doentes do Hospital Beatriz Ângelo.

“Neste momento está em análise a possibilidade de os doentes em quimioterapia poderem vir a fazer os seus tratamentos fora do HBA, com toda a segurança e sem qualquer perturbação para a continuidade desses tratamentos, de maneira a libertar mais alguns profissionais de saúde e espaços necessários ao reforço de meios destinados à covid-19”, refere o HBA.

No comunicado, o hospital refere que todos os dias tem sido possível transferir alguns doentes covid-19 para hospitais públicos e privados.

“Cerca de 60% da capacidade de internamento do hospital está alocada ao tratamento de doentes com covid-19”, diz o comunicado.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here