Os fregueses convivem

0
307


Estava bem patente no rosto de todos a enorme alegria do reencontro. Pessoas que
trabalham na mesma instituição mas em secções separadas, amigos e amigas de longa
data, que – por causa da epidemia – há anos que se não viam…

Foi por isso agarrada com unhas e dentes a oportunidade facultada pela Presidência da
União de Freguesias Cascais Estoril de, sob amplíssima tenda montada no recinto do
União Recreativa da Charneca, se reunirem todos para a já tradicional sardinhada, que a
epidemia impedira de concretizar nos dois anos anteriores.

Opinião geral foi que a iniciativa resultou em pleno. Não só porque as sardinhas e os carapaus resultaram assados a preceito por mãos experientes, mas também porque o Executivo presidido por Pedro Morais Soares soube reunir largo punhado de boas vontades, criando um perspicaz e eficiente grupo de voluntários que nada deixaram faltar. Novos e menos jovens deram as mãos – e tudo correu a preceito!

Franja populacional privilegiada era constituída pelos utentes dos centros de dia; e foi
de modo especial para eles que, no final da confraternização, Toy, com o seu jeito,
cantou e encantou. Mas a esses seniores se juntaram elementos de todas as idades em
representação de escolas e outras instituições públicas da freguesia.

O dia – quarta-feira, 22 – amanhecera cinzentão, a ameaçar chuva; mas, a partir do
meio-dia, o sol apareceu e não mais deixou de sorrir! A acompanhar o sorriso de felicidade de quantos tiveram ensejo de, muito descontraidamente, participar na iniciativa!

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here