Covid-19: há os que sofrem em 1ªclasse e os que sofrem no porão

0
882

Sessenta e dois mortos, 6.472 novos casos de infeção com o novo coronavírus, 3.025 internados em enfermarias e 485 internados em UCI (cuidados intensivos), são os dados mais relevantes do boletim de hoje da Direção Geral de Saúde. Outro dado a levar em linha de conta é o total de pessoas que já foram infetadas, desde o início da pandemia: 255.970.

Das 62 mortes, 24 ocorreram na região Norte, 23 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 9 na região Centro, cinco no Alentejo e uma no Algarve. Não há óbitos a lamentar nas regiões autónomas. A região Norte continua a ser a que regista o maior número de novos casos, com 4.070 reportados nas últimas 24 horas.

Quem vai em 1ªclasse, quem vai no porão

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que corremos o risco de levar com uma terceira vaga da pandemia, durante o próximo inverno: “… é provável que uma nova subida de casos, ou dito mais simplesmente, uma terceira vaga possa ocorrer entre janeiro e fevereiro e será tanto maior quanto maior for o número de casos um mês antes. Ou seja, importa tentar conter fortemente em dezembro o processo pandémico”.  O Presidente da República lançou este aviso, ontem, na comunicação ao país na sequência da renovação do estado de emergência que se irá prolongar até ao próximo dia 8 de dezembro.

Na sua intervenção, o Presidente da República deixou alertas sobre a necessidade de “mais e melhores recursos” para os profissionais de saúde “como de pão para a boca” e sobre as desigualdades.

“Se é verdade que estamos todos no mesmo barco e todos sofremos, há uns que sofrem na primeira classe, outros na segunda, outros na terceira, outros nos porões. Tudo a lembrar que quem mais sofre mais deverá ser apoiado”, afirmou.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here