LISBOA ALAGADA, um morto

0
600

Morreu uma pessoa, mas o temporal continua esta noite. Chove sem parar, Lisboa está debaixo de um dilúvio como há muito não se via.

Depois de na noite de 5ºfeira a parte baixa da cidade ter ficado alagada,  com viaturas completamente submersas, casas e lojas inundadas e ruas transformadas em rios, a noite de 6ºfeira não parece ser diferente.

Ontem, com as ruas alagadas e as tampas dos esgotos rebentadas, muitas viaturas caíram nos buracos e ficaram danificadas. Circular nas zonas de Algés, Belém, Alcântara, 24 de julho, foi uma aventura que acabou mal para muitos, com carros danificados e roupa encharcada.

O IPMA elevou os avisos de amarelo para laranja. Avisou que o estado do tempo iria piorar a partir da meia-noite. E se não se enganou: chove a cântaros, ininterruptamente.

Na 5ªfeira, Carlos Moedas, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, fez um balanço da primeira noite de temporal, que registou um pico de precipitação como já não se registava desde 2014. Foram cerca de 87ml de água (das 17h de dia 7/12 à 01H de dia 8/12).

O IPMA e a CML apelam à população que evite sair à rua exceto em situações de absoluta necessidade e lembram que com a chuva torrencial os túneis vão ficar intransitáveis, e muitas ruas poderão oferecer perigos para automobilistas e transeuntes, principalmente na zona ribeirinha da cidade, a zona baixa de Alcântara, a Praça de Espanha, a Av. 24 de Julho, a Av. Gago Coutinho e todos os túneis e infraestruturas subterrâneas da cidade.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here