Lisboa, cada vez mais bicicletas

0
804
colagem fotográfica

Se Fernando Medina foi o grande impulsionador da mobilidade ciclística em Lisboa, Carlos Moedas está a revelar-se um continuador da obra do antecessor. Foi agora anunciado que a partir da próxima segunda-feira Lisboa conta com mais oito estações da rede GIRA.

O negócio é da EMEL, a empresa municipal que nos multa quando deixamos o automóvel mal estacionado, que anunciou haver mais estações GIRA em preparação no Lumiar e Olivais. Para já, vamos ter bicicletas à disposição na  Praça do Rossio, Rua dos Fanqueiros, Rua do Comércio, Rua António Pedro/Rua Pascoal de Melo, Jardim Constantino, Rua Frei Francisco Foreiro/Rua de Arroios; Av.Almirante Reis/Travessa do Maldonado e Rua Marques da Silva/Rua António Pedro.

Num comunicado, a EMEL sublinha que está a dar continuidade ao trabalho anteriormente desenvolvido “para que Lisboa tenha uma mobilidade cada vez mais sustentável”.

“Atualmente, GIRAm na cidade mais de 1.000 bicicletas da Rede de Bicicletas Partilhadas de Lisboa”, lê-se no comunicado.

Na segunda-feira, a inauguração será presidida pelo vereador do Planeamento de Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa, Ângelo Pereira, e do presidente da EMEL, Luís Natal Marques. Os dois vão dar umas pedaladas, de borla.

Na campanha eleitoral autárquica em que Moedas derrotou Medina, para surpresa de quase todos, o candidato do PSD mostrava-se então muito contrariado com o espaço que as bicicletas estavam a ocupar na cidade e no modo como atrapalhavam o trânsito automóvel. Prometeu, nessa altura, rever a rede de ciclovias, nomeadamente a da Avenida Almirante Reis. Mas, pelos vistos, com o reforço de meios da rede GIRA no bairro de Arroios e Baixa Pombalina, não será tão cedo que vai tirar as bicicletas dessa avenida.

ciclovia da Av. Almirante Reis, Lisboa

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here