Querem abandonar a vacina da Astrazeneca

0
1554

Esta gente não sabe a angústia que provocam nas pessoas quando avançam com opiniões mal sustentadas, mal explicadas, sobre a qualidade das vacinas anti-covid.

Agora foi um tal Marco Cavaleri, citado pela agência Lusa como sendo um “alto funcionário da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla inglesa)”, que terá dito numa entrevista ao jornal italiano La Stampa que “seria melhor deixar de administrar a vacina anticovid-19 da AstraZeneca a todos os grupos etários quando houver alternativas disponíveis.”

Marco Cavaleri é “responsável pela estratégia de vacinação na EMA”. Acontece que as vacinas que estão a ser utilizadas em Portugal (e na maior parte dos países europeus), foram aprovadas pelo regulador europeu, ou seja, por ele mesmo.

Porque razão Cavaleri mudou de opinião? Não está explicado. Os acidentes relacionados com a vacinação anti-covid têm sido noticiados como “casos raros” e que o benefício é substancialmente maior que o risco. Não podem vir agora dizer sem explicar que o melhor seria abandonar uma dessas vacinas, no caso a Astrazeneca. É irresponsável, provoca maiores danos que benefícios para a credibilidade das instituições e do sistema. Se havia duvidas, não deveria ter havido autorizações e, muito menos, discursos encorajadores para que as pessoas aceitassem estas vacinas.

Quanto ao jornalismo que apenas serve de caixa de ressonância, acrítico e indolente, a pata que vos chocou, meus senhores. Não podem colaborar na confusão criada por tipos que parecem estar enredados em interesses comerciais. Não podem apenas teclar textos sem medir consequências das angústias que essas mensagens criam no público. A nossa profissão é fazer as perguntas que as pessoas querem ver respondidas. Se não o conseguem fazer, não contribuam para aumentar a confusão.

Deixo aqui a notícia em questão, tal e qual a Lusa a difundiu:

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here