O Orçamento do Estado na saúde em Sintra

0
382

O Governo acaba de apresentar o Orçamento do Estado para 2021 e uma das prioridades é o setor da Saúde, desde a contratação de profissionais para o SNS até à construção de hospitais. Nesse capítulo, o OE2021 contempla uma despesa de 104,3 milhões de euros para a construção de novos hospitais a serem lançados até 2023. O plano refere-se a novos hospitais centrais e a pequenos hospitais de proximidade. O documento refere o Hospital Pediátrico integrado no Centro Hospitalar de São João, no Porto, e as futuras unidades de Lisboa Oriental, Seixal, Sintra, Alentejo e Madeira. Em termos globais, a cifra atinge os 950 milhões de euros, dos quais se prevê 104,3 milhões em 2021”, lê-se na proposta orçamental.

Um por um, percebem-se os diferentes impactos que os vários hospitais vão ter na vida das populações. Assim, o Orçamento do estado prevê 28 milhões de euros para a unidade hospitalar pediátrica integrada no São João, 150 milhões para o futuro Hospital Central do Alentejo e 470 milhões para o Hospital de Lisboa Oriental, cuja construção será feita em regime de parceria público-privada. Pelo investimento, percebe-se a dimensão da obra. O novo hospital a ser construído em Sintra, por exemplo, tem um orçamento anunciado de 40 milhões de euros, embora a obra seja paga na totalidade pela Câmara Municipal e o Ministério da Saúde apenas vá investir em equipamentos e pessoal. Trata-se de um pequeno hospital, de resto, com apenas 60 camas para internamento. Isto, num dos maiores e mais populosos concelhos do país.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here