Ser polícia ou GNR nas redes sociais

0
3040

Agentes da PSP e do SEF e militares da GNR vão ser alvo de sanções caso publiquem textos ou comentários de natureza racista, xenófoba ou qualquer outro tipo de discriminação nas redes sociais.

Esta é uma das medidas que consta no plano de prevenção de manifestações de discriminação nas forças e serviços de segurança da Inspeção-Geral da Administração Interna e que foi decidida ontem (10 de julho) numa reunião com os dirigentes máximos da PSP, SEF e GNR.

No entendimento da Inspeção-Geral da Administração Interna, as redes sociais são hoje a praça pública e não é aceitável que um polícia que jurou defender o Estado de direito e que representa a autoridade do Estado, tenha atitudes que ofende o próprio Estado e a Constituição da República.

A Inspeção-Geral da Administração Interna pediu aos responsáveis da PSP, GNR e SEF para que emitam normas internas no sentido de proibirem esse tipo de comportamentos.

Nos últimos anos decorreram na IGAI 23 processos disciplinares relacionados com práticas discriminatórias, mas também associadas à suspeita de agressões físicas por parte dos elementos de elementos das forças de segurança, mas é provável que tenham ocorrido muitos atos idênticos que não foram denunciados e, portanto, ficaram impunes.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que também participou nesta reunião, disse que não se pode fingir que não existem práticas discriminatórias por parte de elementos das forças de segurança e que nada pode contribuir mais para o prestígio das forças de segurança do que implementar regras que evitem esse tipo de comportamentos.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here