PROCURA-SE PATRÃO PROFISSIONAL

Está visto que a prática afina qualquer trabalho. Esta entrevista de emprego, com destaque para o entrevistador, é uma lufada de cuspo fresco no café requentado do patronato.

0
2004

Entrevistador: Boa tarde Senhor, Doutor, Engenheiro, Mestre, Guru, Todo o Poderoso, Príncipe das Trevas, Antônio. Pronunciei corretamente?

Entrevistado: Se pronunciou bem? Esse não é o seu trabalho?! Santa incompetência! Disse Mestre?

Entrevistador: Sim

Entrevistado: Então talvez esteja correto. Mas que não se volte a repetir! Caso contrário irei assegurar-me que amanhã, já não estará a entrevistar candidatos, nem para este cargo, nem para qualquer outro cargo! Mencionou Príncipe das Trevas?

Entrevistador: Creio que sim.

Entrevistado: Crê?! Disse ou não disse?! Você precisa ter uma conversa com o seu patrão, porque isto assim não pode continuar! Venho eu para aqui, gastar o meu tempo e a minha genialidade, para me candidatar a um trabalho altamente bem renumerado e prestigiado e ainda assim, tenho que levar com gente burra!

Entrevistador: Peço imensa desculpa! Peço perdão pelas minhas falhas. Sabe, este é o meu segundo trabalho na área do recrutamento…ainda estou verdinho! Comecei por entrevistar candidatos para Limpadores de Retretes e como não me correu bem, olhe fui despromovido!

Entrevistado: Guarde as suas lamúrias lá para o seu psicólogo e se faz favor, comece a fazer o seu trabalho imediatamente!

Entrevistador: Com certeza! Vamos lá começar. Onde se imagina daqui a dez anos?

Entrevistado: Daqui a dez anos? Daqui a dez anos não lhe sei responder, mas daqui a dez minutos, no fim de me contratar, estou a considerar colocá-lo no olho da rua, o que acha disto?!

Entrevistador: O que posso dizer…check check check! Preenche todos os requisitos atuais necessários para ser um excelente patrão.

Entrevistado: Aí sim? Que descoberta! Olhe preencha lá o que tem a preencher para a minha contratação, mas antes disso…traga me um café com duas colheres de açúcar e um maço de Ventil. O café é sem veneno por favor!

Entrevistador: O café é com ou sem cuspo de colaborador enraivecido?

Entrevistado: Apenas um pouco de cuspo, mas não abuse! Olhe devo dizer que me surpreendeu, o seu cuidado no detalhe do café… Talvez não tenha que o despedir!

Entrevistador: muito obrigado patrãozinho

Entrevistado: Se for capaz de aguentar com o meu mau caráter e prepotência tanto nos dias laborais, como nos fins de semana e feriados, até pode ser que no natal, lhe ofereça uma sandes de leitão, o que lhe parece?

Entrevistador: Parece-me que temos o homem certo para o cargo caro Senhor. Diga-me apenas uma coisa só entre nós, uma vez que estou a colaborar consigo e o vou contratar o patrãozinho não me vai deixar mal, pois não?

Entrevistado: deixá-lo mal?! Isso depende….com cuspo ou sem cuspo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui