COMEÇA JULGAMENTO DOS SETE ABUSADORES

Os nossos escravos de Odemira vão ter uma oportunidade de redenção.

0
551

Os sete militares da GNR acusados de sequestro e agressão a imigrantes, em Odemira, começam amanhã a ser julgados.

Os militares estão acusados pelo Ministério Público (MP) de 33 crimes, no total. O julgamento deveria ter começado em outubro, mas foi atrasado. Sem mais atrasos, deverá começar amanhã.

O caso já vem de 2018, quando a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detectou situações anómalas entre vários grupos de imigrantes trabalhadores nas estufas de Odemira. Palavra puxa palavra, as vítimas acabaram por perder o medo e falar.

Os sete os militares envolvidos, filmaram-se uns aos outros a infligir maus-tratos aos desgraçados que sequestravam, três desses militares são reincidentes no mesmo tipo de crime, nada lhes aconteceu até agora. Continuam a vestir a farda. E continuam no ativo, depois de ter caducado a medida preventiva que os impedia de trabalhar.

Neste tempo, desde que foram constituídos arguidos, os sete tiveram muitas oportunidades de combinar jogo entre eles, acertar pormenores dos depoimentos que terão de prestar. Veremos se o tribunal se deixa convencer.

Para já, no despacho de acusação está dito que os militares da GNR abusaram “em manifesto uso excessivo de poder de autoridade que o cargo de militar lhes confere”. E fala em motivações raciais, ao dizer que foi “ódio claramente dirigido às nacionalidades” das vítimas e por saberem que “eram alvos fáceis”.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here