Feira da Ladra em risco de acabar

0
4134

Os vendedores e fregueses da Feira da Ladra temem as actuais obras de requalificação no Campo de Santa Clara. O extenso largo está a ser repavimentado a rigor. As obras têm tido a guarda diária de muitos polícias.

Há receio em falar por eventuais represálias. A área da Feira tem vindo a ser reduzida e há um controlo rigoroso dos feirantes. O ambiente não terá a ver com a requalificação do Hospital da Marinha, agora do Grupo Stone Capital.

A Feira da Ladra remonta a 1272 no Chão da Feira, ao Castelo. Em 1552 passou para o Rossio. E em 1610 aparece a designação Feira da Ladra numa postura oficial. Depois do terramoto de 1775 transferiu-se para a Praça da Alegria estendendo-se pela Rua Ocidental do Passeio Público, hoje Avenida da Liberdade. Está Campo de Santa Clara desde 1882.

Em tempo de crise, os feirantes queixam-se de severidade no policiamento. Há ainda rumores da possível construção de um parque de estacionamento.

O diálogo entre os actuais proprietários do antigo Hospital da Marinha e moradores tem também sido difícil. De um lado estão os desejos de modernidade, do outro muitos moradores e feirantes que temem o fim da feira, por causa dos projectos imobiliários.

A Feira da Ladra é idêntica à Feira do Rastro de Madrid, a caminho da Plaza Maior, e da Feira de Porta Portese de Roma, junto da Igreja de S. Francisco. Ambas são estimadas e estão nas zonas históricas destas cidades. São feiras de grande dimensão, acarinhadas pelas respectivas Câmaras Municipais. Muito procuradas pela população e viajantes.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here