Covid-19: Jerónimo de Sousa critica vacinação a conta-gotas

0
744

Os números relativos à pandemia continuam a baixar. Hoje, o boletim epidemiológico regista  15 mortes, 541 novos casos de infeção, 976 doentes internados (menos quatro do que no sábado), 242 doentes em cuidados intensivos (menos 11 em relação a sábado).

Das 15 mortes registadas nas últimas 24 horas, seis ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, quatro na região Norte, quatro na região Centro e uma na região do Alentejo.

A conta-gotas

Jerónimo de Sousa condenou a “vacinação a conta-gotas” contra o vírus que provoca a covid-19 e a submissão de Portugal e da União Europeia às “grandes farmacêuticas americanas e europeias”.

“Somos ligeiros a confinar e pouco ágeis a obter e comprar as vacinas necessárias. Desconfinamos a conta-gotas porque estamos a fazer uma vacinação a conta-gotas. Nem a UE nem o Governo estão dispostos a comprar vacinas fora dos fornecimentos dos laboratórios das grandes farmacêuticas americanas e europeias, nem a fazer pressão para se libertarem patentes e licenças, como recomendou a Organização Mundial de Saúde (OMS)”, disse o líder do PCP.

Jerónimo referia-se ao facto da União Europeia não adquirir vacinas produzidas na China ou na Rússia e já amplamente testadas nas populações locais e em muitos outros países, menos na Europa e nos Estados Unidos, que só compram as vacinas produzidas por laboratórios alemães ou norte-americanos.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here