Adeus

0
417

Na hora da morte é costume dizer-se bem do morto, mas fica difícil ser misericordioso com quem nunca o foi.

A morte dele, traz a esperança de que os novos partidos que despontam em Angola consigam, com o povo, mudar o estado a que Angola chegou.

Crónica para a Telefonia da Rede em www.setepontosete.pt

crónica para a Telefonia da Rede www.setepontosete.pt

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here