METANOL, o novo combustível

0
677

Com os combustíveis pela hora da morte e a necessidade de reduzir as emissões poluentes, os motores de combustão dos veículos automóveis têm o destino traçado: a sucata.

Mas aniquilar uma indústria global como a construção automóvel é um pesadelo. O tempo escasseia para encontrar uma solução, até porque aproximam-se rapidamente as datas definidas para a implementação da mobilidade elétrica.

Sob essa pressão, a indústria está a investigar a viabilidade económica do metanol. A ideia é continuar a utilizar motores de combustão, mas com baixas emissões de dióxido de carbono.

O metanol é um combustível sintético, produzido através de um processo químico complexo. Não se trata de nenhuma novidade, uma vez que se produz metanol (como solvente industrial) há décadas para outros fins.

Tradicionalmente, o processo industrial utiliza matéria-prima vegetal ou combustíveis fósseis. Mas parece que é possível produzir metanol tendo por base apenas gases da atmosfera e energia renovável. A questão é que ainda não se descobriu um processo que seja rentável. Mas é isso que vários laboratórios espalhados pelo mundo estão a investigar. Informação sobre os resíduos que o fabrico de metanol produz não foi divulgada.

Para resolver esta equação complicada, construtores de automóveis como a Porsche e laboratórios como o Fonden Green Hub na Dinamarca, ou empresas como a chinesa Geely estão a investir milhões nessas pesquisas.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here