Tuk-Tuk de Sintra podem ser reconvertidos

0
975

Enquanto ontem se manifestavam pelas ruas de Sintra contra as medidas decretadas pelo autarca local, os trabalhadores e pequenos empresários de tuk-tuk não adivinhavam que o seu futuro estava já nas preocupações do governo.

Os tuk-tuk andam às moscas, os turistas são escassos para a oferta existente e as constantes interdições ao trânsito na serra, alegadamente devido ao risco de incêndio, que são decretadas pela autarquia aos fins-de-semana são a machadada final na sobrevivência deste negócio.

Basílio Horta, o edil de Sintra, talvez nem tenha escutado o clamor das buzinas dos tuk-tuk, mas a ocasião deu uma ideia ao primeiro-ministro que sugeriu que os milhares de profissionais do setor do turismo que estão no desemprego (ou na miséria) por causa da crise pandémica podem ser convertidos em profissionais do setor social.

A opinião de António Costa foi transmitida no decorrer de  um evento sobre o Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES), onde o Governo anunciou a contratação de mais 15 mil trabalhadores até ao final deste ano para as IPSS, mutualidades, misericórdias ou cooperativas.

O programa, apresentado pela ministra do Trabalho e Solidariedade Social, tem um orçamento de 110 milhões de euros e destina-se a reforçar o setor social, nomeadamente com a contratação de 15 mil funcionários.

Ora, quem conduz um tuk-tuk pode muito bem empurrar cadeiras de rodas ou transportar doentes não urgentes, desde que venha a ser devidamente formado, evidentemente. Textualmente, o primeiro-ministro disse: “como todos sabemos, um dos setores mais atingidos por esta crise económica e que de forma mais duradoura vai ser atingido é, por exemplo, o setor do turismo. Ora, muitas das milhares de pessoas que estão neste momento a perder o emprego no turismo são pessoas que já têm uma formação de base e uma experiência de cuidado pessoal e relacionamento pessoal que são um recurso fundamental para, com formação naturalmente, serem facilmente convertidas para continuar a trabalhar com pessoas agora nas instituições do setor social“.

Talvez os próprios veículos tuk-tuk pudessem ser igualmente aproveitados para transporte dos idosos para consultas ou pequenos passeios higiénicos. Mas sobre isto, nada foi dito.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here