Justiça e política na Guiné-Bissau

0
988

Depois da alegada violência policial exercida sobre alguns ativistas que integravam uma manifestação não autorizada, em Bissau, o Presidente Umaro Sissoco Embaló está cada vez mais rodeado de críticas da oposição.

A realização de uma conferência internacional sobre o sistema judicial guineense, foi a oportunidade para o Presidente explicar o que pensa sobre este caso de violência policial e, ainda, explicar o que pensa fazer quanto à marcação de eleições.

vídeo

As agressões policiais foram amplamente noticiadas, tanto na imprensa local como no estrangeiro, principalmente nos países vizinhos. Os ativistas da Frente Popular são genéricamente retratados como democratas bem intencionados, mesmo se toda a gente sabe que está em vigor uma proibição temporária de manifestações, depois dos incidentes que marcaram o final do ano de 2023, com alterações à ordem pública, confrontos armados nas ruas de Bissau que se saldaram em vários mortos.

Nas redes sociais utilizadas pelos ativistas da Frente Popular (um coletivo de grupos e de ativistas políticos), alguns dos termos utilizados indiciam que a manifestação não seria completamente pacífica, uma vez que, por exemplo, a palavra “combatente” serve para designar soldado ou guerreiro e não manifestante pacífico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui