Soldados israelitas violam mulheres palestinianas

A agressão sexual sempre foi uma arma, em todas as guerras. Quem mais sofre são asmulheres e as crianças que caem nas mãos do inimigo. Na guerra da Palestina, a atuação dos soldados de Israel confirma este mau hábito.

0
1299

A informação foi veiculada pelas Nações Unidas, num comunicado divulgado hoje. O comunicado cita um relatório elaborado por peritos que integram o Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Segundo eles, há casos comprovados de violações e agressões sexuais, além de ameaças de violência sexual. O relato destes peritos inclui, ainda, casos em que mulheres e meninas foram despidas por soldados do sexo masculino, para serem revistadas e inspecionadas.

“Estamos particularmente angustiados com os relatos de que mulheres e raparigas palestinianas detidas também foram sujeitas a múltiplas formas de agressão sexual, tais como serem despidas e revistadas por oficiais do exército israelita do sexo masculino.  Pelo menos duas mulheres palestinas detidas teriam sido violadas, enquanto outras teriam sido ameaçadas de violação e violência sexual”, diz o comunicado.

Entre os casos comprovados, estão fotos publicadas online de mulheres palestinianas prisioneiras em situações degradantes. Outra questão, também mencionada neste comunicado, diz respeito ao sequestro de mulheres e meninas palestinianas, desaparecidas depois de terem sido detidas pelo exército israelita. “Relatos perturbadores de pelo menos uma criança do sexo feminino transferida à força pelo exército israelita para Israel e de crianças separadas dos pais, cujo paradeiro permanece desconhecido”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui