ANA GOMES INSULTA PRESIDENTE DA GUINÉ-BISSAU

0
1389

Declarações de Ana Gomes ontem, 10 de dezembro, no seu programa na SIC Notícias, causaram indignação na Presidência da Guiné-Bissau e poderão provocar engulhos à diplomacia portuguesa.

vídeo

(Se o vídeo ficar bloqueado no YouTube, pode ser visionado no Telegram, neste link)

Fonte próxima da Presidência da Guiné-Bissau admite que Ana Gomes se tenha equivocado. Acontece que o comunicado final da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) que Ana Gomes refere, parece contradizer as palavras da comentadora televisiva.

Nos pontos 21 a 26, os que dizem respeito à Guiné-Bissau, o comunicado diz “condenar veementemente os atos de violência que eclodiram em Bissau a 1 de dezembro e que visavam perturbar a ordem constitucional”, congratula-se pela reposição da ordem e manifesta “solidariedade com a autoridade constitucional”, apela a uma investigação transparente, apoia a revisão da Constituição em curso e o diálogo democrático, prorrogando o mandato da Missão de Apoio à Estabilização na Guiné-Bissau (MAEGB).

Na verdade, no X/Twitter, o Presidente da Comissão da CEDEAO, Omar Alieu Touray, congratulou-se com o percurso democrático de alguns países africanos, nomeadamente a Guiné-Bissau.

Nas redes sociais, Ana Gomes refere-se a alegadas ligações do Presidente da Guiné-Bissau com o narcotráfico, sem fundamentar o que diz. E as recorrentes referências a uma ilegitimidade de Umaro Sissoco Embaló na Presidência da República também são difíceis de descortinar, uma vez que ele foi eleito em eleições escrutinadas pela comunidade internacional.

Certamente que, em Lisboa, o Palácio das Necessidades dispensava este tipo de atritos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui