PERFIL DOS FALSOS PERFIS

O tempo é de enormidades, a realidade supera as mais perversas ficções.

1
376

Talvez as guerras também passem por estes pequenos detalhes e os indivíduos, alegadamente do sexo masculino, entre os 40-50 anos, que se infiltram por todos os poros do Facebook, queiram saber ainda mais do que já conseguem…

São sempre os mesmos, ou do mesmo género: de aspecto excelente, solteiros ou viúvos na ficha de apresentação, com sorrisos resplandecentes e vida desafogada,

Aparecem quase sempre sozinhos em meia dúzia de imagens sem texto nem sequência. Nada de senhoras por perto. Dizem sempre a mesma lengalenga sobre o mérito dos perfis que invadem e a elegância da aparência de quem os detém.

Gostariam de ser amigos. Eles, que tão facilmente conseguem interpor-se entre os comentários de um mural alheio, não conseguem enviar, dizem, um pedido de amizade…que sejam os detentores do perfil a fazê-lo!

Devem calcular que logo são descobertos. Mesmo com disfarces de barba, cabeleira ou dentadura, pouco mudam, mas depois de bloqueados milhares de vezes, insistem outras tantas junto das mesmas pessoas.

Reproduzem-se como cogumelos, quase com urgente desespero.

Atenção: só assediam senhoras!

Escolhem a profissão de médicos, com especial preferência pela Cirurgia Ortopédica e por outros ramos da Medicina. Não sei se agem sozinhos, ou se existe uma organização a dar indicações de que os médicos, sendo uma classe com respeitabilidade antiga na maioria das sociedades, se tornam especialmente atraentes para as damas. Profissões hoje de risco, como jornalistas e professores, não são mencionadas.

Podemos pensar em gente comum frustrada que quisesse divertir-se a ver quem caíria na tentação de aceitar. A fraqueza dos outros costuma compensar a própria debilidade.

Ocorre-nos que redes de pedófilos procurem entrar nos perfis, para descobrir a informação que lhes convém.  Aparecem nos momentos mais inusitados, com frequência abraçados a crianças, talvez a fazerem supor que são excelentes pais, livres de qualquer suspeita.

Umas vezes dizem-se naturais de lugares remotos a viverem em sítios conhecidos. Logo a seguir são de perto, tão perto que podiam ser visitados. E nem os os nomes próprios e menos ainda os apelidos, condizem com a naturalidade. 

Vivem hoje num ponto do mapa diametralmente oposto ao anterior.

Não temos a certeza de que sejam só homens, por isso dizia, logo nas primeiras linhas, “alegadamente do sexo masculino”. Por detrás do aspecto pode esconder-se uma identidade feminina.

O perfil dos falsos perfis é um assunto para ser estudado com especial rigor. A maior proliferação destas infiltrações nos últimos tempos, vai no sentido de anular a ideia da vaga de pessoas frustradas, e aumentar a possibilidade de outra hipóteses bem mais perversas e pouco consideradas.

É fácil vir à ideia a infiltração de terroristas pelo mundo inteiro. Não os conhecemos. Calculamos que alguns sejam excelentes figuras, insinuantes, talvez de miolo débil, para serem tão facilmente manobradas por cérebros maquiavélicos.

Importa repetir o que escrevia logo de início: o tempo é de enormidades, a maior das quais  a ideia de implantação de um império mundial de terror, sem valor pela vida humana, sem projecto de desenvolvimento técnico ou científico, uma “realidade” distópica que ultrapasssaria a mais perversa das ficções.

Talvez a multiplicação da violência em tantos pontos do globo nos afecte o raciocínio e a imaginação queira emparelhar com a realidade. Mas seria tempo de o mundo “civilizado”, um perfeito campo de barbárie, aprender com os mais simples, sem o menor interesse pelas sociedades tecnológicas, o essencial da vida.

Os povos Xhosa têm o conceito de UBUNTU: sou, ou existo, porque tu és ou existes. E só nesta base da mais pura e solidária fraternidade, o mundo poderia ver-se livre das manobras que levam à destruição maciça.

1 COMENTÁRIO

  1. As imagens sugerem uma coisa perfis identificados xda canção do bandido mas acho que a cronista se referia a uns engravatados mal identificados que aparecem sem aviso entre os comentários.
    Seja como for dou os parabéns à HVP por mais uma excelente oportunidade para meditar os sobre a identidade destes gajos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui