MUNDO PERIGOSO

O mundo está cada vez mais perigoso. Quem sabe se as alterações climáticas não estão a prejudicar o discernimento dos políticos? Sol a mais na moleirinha, pode causar sérios problemas de saúde.

0
837

Nos “States”, cresce a contestação ao apoio militar à Ucrânia, na mesma medida em que aumenta o som da voz dos que estão dispostos a bombardear o México. Bom, sempre será uma guerra de maior proximidade. E com objetivos mais percetíveis para o comum dos estadounidenses: a proteção da fronteira, o combate à imigração ilegal, a guerra contra os narcotraficantes.

É verdade que aumenta o número de imigrantes ilegais a passar a fronteira do México, mas também parece evidente que há uma campanha mediática para enfatizar a questão.

Subitamente, nas redes sociais começaram a circular inúmeros vídeos sobre entrada de imigrantes. E muitos vídeos com cenas pungentes de multidões de viciados que deambulam vacilantes pelas ruas de várias cidades dos EUA.

vídeo

O aproveitamento político é evidente. Donald Trump joga tudo para conseguir ser novamente nomeado candidato presidencial pelo Partido Republicano. Se falhar, o risco de ser preso é real, devido aos processos judiciais que correm contra ele, pelo patrocínio que deu à invasão do Capitólio, por fraudes fiscais, etc.

vídeo

Trump foi o primeiro a dizer que se o México não tem capacidade para resolver os problemas no seu território que os EUA deveriam tomar essa iniciativa.

notícia sobre a preparação de uma guerra contra o México, caso Trump venha a ser eleito Presidente dos EUA

Um discurso que tem sido copiado por outros políticos, alguns deles concorrentes de Trump. Por exemplo, o governador da Flórida, Ron DeSantis, prometeu que enviaria forças militares para o México no “primeiro dia” caso fosse eleito presidente. Vivek Ramaswamy, empresário que se tornou candidato à presidência, disse que usaria “a força militar para dizimar os cartéis, ao estilo Osama bin Laden, ao estilo Soleimani” nos primeiros seis meses da sua presidência. O senador Will Hurd disse que quer “desmantelar as redes de cartéis e de contrabando de seres humanos, tratando-os da mesma forma que tratamos os Taliban e a Al Qaeda”.

Em janeiro, no Congresso, 21 republicanos – liderados pelos deputados Dan Crenshaw e Michael Waltz – apresentaram uma proposta de lei para autorizar o uso da força militar contra os cartéis do México. Em março, o senador republicano Lindsey Graham, da Carolina do Sul, anunciou que iria apresentar uma proposta para “preparar o terreno” para uso de força militar no México. O senador James Comer, disse ter sido um “erro” Trump não ter não ter dado ordem de “disparar mísseis contra o México para destruir os laboratórios de drogas”.

Ao nível do palavreado, estamos nisto.

notícia que cita o secretário da defesa da presidência de Donald Trump sobre a ideia de bombardear o México

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui