E QUANDO O CARRO ELÉTRICO AVARIA…?

Uma das profissões com futuro é a de programador reparador de automóveis. Aparentemente, há poucos. E são cada vez mais solicitados. Devem ganhar bem, se fizerem valer o conhecimento que detêm.

0
1262

Hoje é difícil encontrar oficinas que tenham bons profissionais eletricistas auto. Muitas oficinas não têm sequer um eletricista a tempo inteiro. É uma carência notória que afeta principalmente pequenas empresas ou oficinas que se dedicam apenas aos serviços mais solicitados: revisões, mudanças de óleo, pequenas reparações, preparar o veículo para inspeções, etc.

Com o advento dos carros elétricos e híbridos, a carência de eletricistas acentuou-se. Até porque os automóveis evoluiram imenso e hoje a eletrónica faz parte do coração da máquina. Falar de eletricistas auto será, porventura, incorreto. O termo profissional é programador reparador auto, o profissional que tem conhecimento de mecânica, electrónica e programação. Repara os sistemas eletrónicos e computadores dos veiculos actuais. As principais marcas de fabricantes de veículos elétricos (EV) estão, agora, a promover cursos de formação. Mas estamos longe de ter redes nacionais de assistência especializada em EV.

Neste momento, as vendas de EV já ultrapassaram as vendas de carros com motores diesel e tudo indica que a tendência não vai ser alterada. Aliás, irá acelerar se, como se espera, o preço dos EV começar a baixar significativamente.

Por enquanto, os EV ainda são nicho de mercado para o setor de reparação e assistência auto. Em Portugal, estima-se que existam 8000 oficinas, mais de metade das quais são pequenas empresas independentes. No conjunto, faturam 2,5 mil milhões de euros por ano, segundo dados divulgados em 2021 pela Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA).

A ANECRA tem os seus próprios cursos rápidos de formação especializados em EV. Na verdade, não parece complicado executar reparações em EV. Muito provavelmente, na maioria das avarias, a solução será a substituição do equipamento avariado. O principal problema prende-se com as medidas de segurança que devem ser adotadas para o trabalhador poder “mexer” num EV sem correr o perigo de um choque elétrico mortal. Os EV são veículos com alta tensão que pode chegar aos 800 volts. Um erro e pode ser a morte do artista.

Por enquanto, os EV são, ainda, quase todos, veículos novos. Mas, a frota de EV vai envelhecer e há sempre acidentes e avarias inusitadas, mesmo em carros novos acabados de sair do stand. Se não houver uma garantia de reparação acessível, em termos de custo e de proximidade, vai ser um “choque” para muita gente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui