A LEI É UMA BATATA

0
1164

O Algarve dos hotéis, dos airbnb, do turismo massificado, vai dar a machadada final na preservação ambiental ao permitir a realização de uma prova de motociclismo no areal da praia de Monte Gordo.

Trata-se de uma organização do Automóvel Club de Portugal (ACP), organismo mais dedicado às várias vertentes do automobilismo e menos à proteção ambiental.

A corrida chama-se Monte Gordo Sand Experience, integra uma taça do mundo de corridas de motas em areia e vai ocupar 5 kms de areal durante três dias de competições, de 17 a 19 de novembro.

Falar da praia de Monte Gordo é falar da maior praia portuguesa, situada na extremidade oriental do Parque Natural da Ria Formosa. É verdade que o turismo já tratou de moldar o local às exigências desta atividade económica, mas levar centenas de motas e quads para o areal da praia é ultrapassar tudo o que até agora tem sido feito em termos de agressão ambiental.

O ACP diz que espera centenas de participantes, alguns dos melhores pilotos internacionais de enduro e motocross. Cada um dos pilotos participantes irá levar equipas de apoio, com camiões carregados de sobressalentes. Serão, talvez, milhares de pessoas e muitas centenas de veículos a pisar o areal, com a poluição inerente a motores de combustão, pneus de borracha, óleos lubrificantes, instalações sanitárias, serviços de apoio, milhares de pessoas a assistir, barulho e fumo no ar. E dizem que isto é promoção turística.

A lei portuguesa proibe uma série de atividades humanas, com o intuito de proteger o areal e as áreas circundantes das praias. Essas regras estão definidas e são anualmente publicadas pelas capitanias que têm a tarefa de zelar pelas praias.

Nos editais, podemos ler um extenso rol de atividades que não se podem praticar. Por exemplo, não se pode acampar, não se podem utilizar equipamentos sonoros geradores de ruído, não se podem realizar quaisquer atividades que comprometam o uso público das praias, não se podem realizar quaisquer ações ou atividades que possam colocar em risco a integridade biofísica do local, nomeadamente a destruição de vegetação e dunas, não é permitida a circulação e estacionamento de veículos motorizados no areal das praias, não se podem levar animais de estimação, não é permitido sujar as praias.

Ou seja, durante uns dias a lei vai ser desrespeitada por quem organiza e licencia estas corridas de motas na praia de Monte Gordo.

vídeo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui