A CRÓNICA DA TRETA

0
904

A crónica de opinião de Alexandre Pais sobre as qualidades e características físicas de Cristina Ferreira e Maria Botelho Moniz causou indignação geral. O texto transpira misoginia, preconceito, malvadez. E por isso está a ser zurzido nas redes sociais.

Sim, as referências ao porte físico de Maria Botelho Moniz e às peles descaidas de Cristina Ferreira não são simpáticas e o cronista poderia ter referido o sorriso bonito de Maria ou a energia de Cristina, ou o profissionalismo distinto de ambas. Mas isso não lhe servia os propósitos que adivinhamos estarem na origem do escrito.

A ideia de Alexandre Pais foi, primeiro, falar mal da TVI. Sabemos bem como as coisas andam entre algumas pessoas das equipas da TVI e do Correio da Manhã, passam a vida a dizer mal uns dos outros, num duelo constante de criticas recíprocas. E esse objetivo foi alcançado, nunca antes uma crónica de Alexandre Pais teve tamanha repercussão na opinião pública. E aqui fica englobado o segundo objetivo da crónica, também alcançado, que é ter visibilidade e promover a imagem do pasquim. Sem o chinfrim que se gerou com as reações ao texto publicado no Correio da Manhã, teria sido apenas mais uma crónica da treta que poucos teriam lido.

Poderia isto ter sido evitado, depois da crónica publicada? Não podia. Foi a armadilha perfeita.

A TVI também tira lucro da situação, Maria Botelho Moniz chorou num momento alto do programa “Dois às 10”. A audiência deve ter adorado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui