O PLÁSTICO É ETERNO

0
972

O plástico é eterno e está a penetrar na matéria rochosa. Cientistas encontraram um novo tipo de rocha, constituída em parte por material geológico e em parte por plástico que derreteu e se fundiu.

Este novo tipo de rocha foi encontrado numa ilha desabitada no Oceano Atlântico, reserva natural brasileira e refúgio de tartarugas, a ilha Trindade.

“Isso é novo e aterrorizante ao mesmo tempo, porque a poluição atingiu a geologia”, disse à agência Reuters, Fernanda Avelar Santos, geóloga da Universidade Federal do Paraná.

Os cientistas brasileiros fizeram análises químicas para descobrir que tipo de plástico há nestas rochas, a que chamaram “plastiglomerados”, uma mistura de grânulos sedimentares e outros detritos mantidos juntos pelo plástico. Trata-se de plástico proveniente de linhas de pesca abandonadas no mar e que, com o passar do tempo, acabam por derreter e penetrar nas rochas. Este fenómeno acontece na orla marítima, onde o plástico fica exposto ao sol e a temperaturas elevadas. “Quando a temperatura sobe, este plástico derrete e fica incorporado com o material natural da praia”, explicou Fernanda Avelar Santos.

Tudo isto acontece numa ilha remota no meio do Atlântico, a mais de 1.100 quilómetros de distância da costa do Brasil, onde não vive qualquer ser humano. Ainda assim, é o lixo produzido pelo homem que está a mudar este ecossistema.

“A poluição, o lixo no mar e o plástico despejado nos oceanos estão se tornando material geológico preservado nos registos geológicos da Terra.” Uma descoberta científica horrível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui