CRISTINA FERREIRA NO BANCO DOS RÉUS

Começa a 21 de junho, o julgamento do caso SIC contra Cristina Ferreira. Em causa, o abandono da apresentadora do canal com o qual tinha contrato

0
1217
colagem fotográfica

A SIC pede uma indemnização de 20 milhões de euros. Não sabemos se a TVI acompanha e suporta a litigância de Cristina Ferreira, mas devia suportar e deveria caber à empresa pagar solidariamente todos os custos que o processo venha a ter para Cristina Ferreira. Afinal de contas, foi a TVI a seduzir Cristina Ferreira.

O montante da indemnização pedida pela SIC terá em conta os prejuízos calculados por perdas de receitas em IVR (concursos com chamadas de valor acrescentado), em publicidade, em patrocínios e em ações comerciais.

A saída de Cristina Ferreira da SIC foi confirmada em 17 de julho de 2020, quando a própria anunciou que estava de volta à TVI, para um cargo da direção e com uma quota do capital social da Media Capital.

O julgamento de Cristina Ferreira pode muito bem vir a ser um sucesso de audiências televisivas. Resta saber quem vai capitalizar mais, se a queixosa SIC ou Cristina como a “má da fita”.

Como Cristina se tornou “patroa” da TVI

A Media Capital é um dos principais conglomerados de média em Portugal. Além do canal generalista TVI, tem um bouquet no cabo constituído principalmente pela TVI Internacional, TVI Reality (canal dedicado a reality shows) e CNN Portugal.

O grupo está presente em outros negócios relacionados com o sector de média, tais como a produção de conteúdos para televisão, assegurada pela multinacional Plural Entertainment, a edição discográfica, a realização de eventos musicais e culturais (Farol) e a distribuição de direitos cinematográficos (Castello Lopes Multimedia).

No início de maio de 2020, entrou em cena a Pluris Investments de Mário Ferreira, que apenas adquiriu o capital social necessário para ser o acionista de referência. Um pouco mais de 35%. O restante capital social vendido pelos espanhóis da Prisa foi pulverizado por meia dúzia de empresas, sendo uma delas a Docasal Investimentos Lda., com sede em Mafra e que pertence a Cristina Ferreira e ao pai.

Até essa altura a DoCasal Investimentos não tinha atividade, mas fez jus ao nome com a compra de 2,5% da Media Capital por cerca de 1 milhão e meio de euros.

capital social da Media capital /fonte: Wikipédia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui