LULA, o democrata

0
473

Aos 77 anos, Luiz Inácio Lula da Silva tem uma segunda oportunidade para ficar na História como o mais extraordinário e surpreendente Presidente do Brasil.

Deste lado do Atlântico desejamos-lhe sabedoria par fazer do Brasil um sítio decente para todas as pessoas que lá vivem e sorte no drible aos inimigos da democracia.

O facto do antecessor não ter estado na cerimónia de tomada de posse é o sinal da raiva e do despeito que se vive nesse lado da barricada.

No discurso, Lula prometeu “reconstruir” o país sobre as “ruínas” deixadas por Bolsonaro. “Esvaziaram os recursos da saúde, desmontaram a educação, a cultura, a ciência e tecnologia, destruíram a proteção do meio ambiente”, disse Lula, que também reafirmou o compromisso de reduzir a zero o desmatamento na Amazónia. “Não é preciso derrubar nenhuma árvore”, disse o presidente, assegurando que isto não impedirá o desenvolvimento do poderoso setor agrícola brasileiro. 

Ninguém duvida que o mundo está com Lula. Um número recorde de chefes de Estado compareceu a esta cerimónia. Ninguém lamentou a ausência de Bolsonaro. Em vez dele, o chefe índio Raoni, juntamente com representantes de outras minorias e classes populares, entregaram a faixa presidencial, feita em seda verde e amarela e bordada com ouro e diamantes.

Foi o grande momento emocional para Lula. “É inaceitável que continuemos a conviver com o preconceito, a discriminação e o racismo. Somos um povo de muitas cores, e todas devem ter os mesmos direitos”, disse o novo Presidente do Brasil.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here