BOMBARDEADOS COM AUMENTOS DE PREÇOS

Amanhã, nas estações de serviço, os combustíveis estarão mais caros.

0
662

Os combustíveis voltam a subir, o gasóleo fica mais caro que a gasolina, o embargo total ao petróleo russo vai complicar tudo ainda mais, nomeadamente porque a inflação galopa em cima das medidas políticas decretadas pela condenação ocidental da Rússia e o apoio incondicional à Ucrânia.

As medidas políticas sacrificam os consumidores, mas continuam a permitir que o grande retalho, comercial, industrial, energético, beneficie de lucros como nunca tiveram antes.

A Agência Internacional de Energia (AIE) lançou um alerta sobre a provável falha que irá ocorrer durante o Inverno na distribuição de gasóleo pela Europa. O embargo europeu ao petróleo russo entra agora em vigor e as consequências serão duas, pela certa: quebra na distribuição e aumento do preço.

fonte Oil Market Report – September 2022 – Analysis – IEA

Neste recorte do relatório da AIE está dito que a “Europa manteve até agora importações de gasóleo da Rússia de cerca 600 mil barris/dia, mas a partir de fevereiro terá de encontrar outras fontes de abastecimento. As três novas refinarias projetadas no Kuwait, Nigéria e México irão entrar em funcionamento no final de 2023…”. Um ano inteiro de incógnitas quanto ao abastecimento energético na Europa.

Os combustíveis fósseis provenientes da Rússia chegam à Europa através de oleodutos ou gasodutos e, depois do que aconteceu no Mar Báltico com a sabotagem dos gasodutos russos, nada garante que o mesmo sabotador não repita a cena com os oleodutos, bem mais expostos e mais fáceis de sabotar. Um desses oleodutos atravessa a Ucrânia e, feitas as contas, pode até ser mais rentável aos ucranianos (desde que devidamente apoiados pelos aliados) destruir a infraestrutura do que continuar a receber pelo direito de passagem.

A Rússia é o terceiro maior produtor mundial de petróleo e seus derivados, depois dos EUA e da Arábia Saudita. É um negócio global, um mundo cão pelo controlo de um mercado que rende fortunas a cada segundo que passa.

fonte revista ACP

Metade do petróleo russo destina-se a países europeus. Conseguir que esses clientes optem por outro fornecedor de energia, será uma vitória para as multinacionais ocidentais que passarão a suprir as necessidades de centenas de milhões de consumidores europeus.

O preço do gasóleo tem subido mais do que o de outros combustíveis. Trata-se de um combustível muito utilizado na indústria e no aquecimento de edifícios, para além do abastecimento de automóveis, nomeadamente nos veículos comerciais e nos pesados de transporte.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here