BORIS, o que fica para a História

Boris Johnson já não é primeiro-ministro de Inglaterra. Next...

0
486

Boris Johnson aprendeu que quem com ferro mata, com ferro morre, uma verdade bíblica embora os cristãos nunca a tenham compreendido. Isto, para lembrar que quem agora se queixa de ter sido traído pelo seu próprio partido, fez o mesmo quando contribuiu para a derrube de Thereza May, a anterior primeiro-ministro britânico.

Há duas coisas que ficarão para lá de Boris Johnson: o brexit e o “passeio da fama” em Kiev. O brexit é uma evidência, o Reino Unido quebrou a unidade europeia e as consequências estão à vista numa “casa comum” cada vez mais desarrumada. O “passeio da fama” foi inaugurado com o mosaico dedicado a Boris Johnson, o best friend forever de Zelensky.

Para já, não temos notícia de haver mais alguém distinguido com tamanha honra, mas a seu tempo outros lá irão parar.

Parafraseando o próprio Boris, que diz ser “como um daqueles foguetões de lançamento que cumpriu a sua função… reentrarei calmamente na atmosfera e cairei de forma invisível nalgum canto remoto e obscuro.”

Life is a bitch, man.

“Espero que não deixes os cães mijar aqui”

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here