EDP e GALP anunciam aumento de preços

Não há dúvidas de que o gás vai subir dentro de pouco tempo. Depois da Endesa ter feito um anúncio de agravamento do preço da eletricidade pago pelo consumidor, agora foi  vez da EDP e da Galp fazerem o mesmo, mas com o gás natural.

0
764

A EDP diz que o aumento vai ser de 30 euros mensais, em média, mais taxas e impostos. A Galp confirmou que também vai aumentar o preço, mas não revelou qual será o valor desse aumento.

As distribuidoras de energia justificam-se com o aumento dos preços na produção, provocados pela guerra na Ucrânia. Nenhuma das empresas fala nas consequências provocadas pelas sanções impostas à Rússia, mas é evidente que essa é a causa principal desta escalada inflacionista. Os Governos tomam as decisões que tomam em nome do povo e quem paga na íntegra a crise é o povo. Os acionistas das empresas não têm os mesmos problemas.

“Nós não produzimos gás, nós temos de o comprar em mercado – temos que fazer repercutir isto [a subida nos mercados grossistas]”, disse a presidente executiva da EDP, Vera Pinto Pereira, em declarações à agência Lusa.

A EDP já está a notificar os clientes, via postal. Os novos preços entrarão em vigor no dia 1 de outubro. A Galp deverá fazer o mesmo, mas este ano, a Galp já aumentou duas vezes as tarifas de gás natural dos clientes domésticos:  em abril e em julho.

O Governo mantém-se silencioso.

Em julho escrevemos aqui, a propósito dos aumentos dos combustíveis fósseis, que “os sempre atentos especuladores bolsistas não irão perder a oportunidade de especular. Os preços vão subir”, e preconizávamos que o ideal seria  “ir à Worten ou à Rádio Popular e comprar uma placa elétrica de indução. As mais baratas custam menos de 400 €. Mesmo sem o gás aumentar, é um investimento interessante em termos de economia familiar.”

E hoje repetimos o conselho.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here