Governo inglês persegue jornalista que está no Donbass

0
1988

Graham Phillips é um jornalista freelancer inglês que vive na Ucrânia desde 2010. Está a cobrir a guerra no lado dos separatistas do Donbass. Graham tem a vantagem de falar russo e, assim, consegue trabalhar sem os filtros dos tradutores.

Como não podia deixar de ser (acontece com todos os jornalistas que trabalham sem supervisão do Governo da Ucrânia), Graham é considerado pró-russo, embora não haja nenhuma palavra de encorajamento ou de apoio ao regime de Putin nas suas reportagens. Graham relata o que vê, como ele próprio grava imagens, o que ele vê é o que ele mostra nas suas reportagens, muitas delas estão disponíveis no Youtube.

Este jornalista acaba de ser incluído nas sanções decretadas pelo Reino Unido contra a Rússia. Na prática, isto quer dizer que as contas bancárias de Graham Phillips estão congeladas e, provavelmente, será detido e terá o passaporte confiscado quando voltar a Londres.

O argumento do Governo britânico para sancionar este cidadão inglês é que ele “representa uma ameaça à integridade territorial, soberania e independência da Ucrânia”.

No Youtube, Graham Phillip tem mais de mil vídeos publicados. Sem grande trabalho de pesquisa, encontrámos evidências das movimentações nacionalistas de carácter fascista na sociedade ucraniana (sigam este link), anteriores à invasão russa.

fotograma de reportagem de Graham Phillips

Só há uma palavra: censura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui