CAPELÃO DA MARINHA “PROFUNDAMENTE ARREPENDIDO” PEDE DESCULPAS

ALMIRANTE GOUVEIA E MELO PONDERA A READMISSÃO DO PADRE LICÍNIO LUÍS. É A OPORTUNIDADE DO ALMIRANTE SE MOSTRAR HOMEM DE BOM CORAÇÃO.

0
1017
fotografia partilhada do Facebook de Licínio Luís

A exoneração do capelão da Marinha está a ser bastante criticada no bas-fond castrense. Nas redes sociais (onde mais poderia ser?) grupos anónimos de militares criticam o Chefe do Estado Maior da Armada.

Naval Zero, grupo de anónimos que dizem ser militares da Marinha portuguesa

“Ditador” é o mimo que lhe prestam em afirmações como, por exemplo esta da qual fazemos copy-past, “A Marinha de Guerra Portuguesa está perante a ascensão de um ditador que não olha a meios para atingir os seus objetivos! Desta vez a vítima de abuso de poder foi o Padre Licínio Luís, Capelão na marinha a vários anos foi exonerado por enfrentar e ir contra as afirmações públicas do Almirante Gouveia e Melo no caso que vitimou o agente da PSP” (sic).

A guerra entre defensores e atacantes do almirante Gouveia e Melo desenrola-se nas caixas de comentários. Uma guerra onde não se fazem prisioneiros.

Estes grupos anónimos são, de um modo geral, os mesmos que se opuseram aos programas de vacinação anticovid e são os mesmos que se opõem às políticas do Governo de António Costa. São grupos de propaganda política da direita e extrema-direita e que, assim, cumprem o seu programa de doutrinação.

No Facebook há “grupos de apoio” ao capelão Licínio Luís que, além de alinharem na desculpabilização dos fuzileiros que participaram na rixa que levou à morte de um agente da PSP, preocupam-se mais em achincalhar o CEMA, onde se podem ler coisas do género (copy-past) “O Sr. Comandante Gouveia e Melo como representante que é, da instituição grandiosa que é a Marinha, deveria singir-se humildemente a apoiar os seus militares. Com honra! Coisa que até agora, pouco demonstra… O seu desempenho, populista mostra fracas competências como representante da marinha” (sic).

padre Licínio confraterniza com militares da Marinha

A pressão é enorme, são muitas as mensagens de apoio e solidariedade com o padre Licínio Luís, de tal modo que já foi notícia o almirante estar a ponderar a readmissão do capelão.

Houve já um encontro entre Gouveia e Melo e Licínio Luís, o capelão terá demonstrado arrependimento profundo e pedido desculpas pelo que escreveu no Facebook. Para já continua exonerado. Mas o CEMA é bem capaz de se deixar convencer a voltar atrás na decisão de o expulsar da Marinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui