Bebé em risco

0
835

Índices pandémicos a baixar em Portugal. Hoje, o boletim epidemiológico regista 17.019 novas infeções e 36 mortes associadas à covid-19. Estão internadas 2.560 pessoas, mais 49 do que no domingo, enquanto nas unidades de cuidados intensivos estão menos duas, num total de 178.

O número de casos ativos voltou a diminuir, agora são 608.147, menos 20.663 do que no domingo.

Bebé de 13 meses em estado grave

O bebé de 13 meses internado com covid-19 desde a madrugada de sábado nos cuidados intensivos do Hospital São João, no Porto, “continua estável e com evolução favorável”, segundo fonte hospitalar citada pela agência Lusa.

Contudo, mantém-se “o prognóstico reservado”. O bebé apresenta “um quadro clínico compatível com a existência de uma miocardite”. A direção hospitalar informou que o bebé está “clinicamente muito doente”, com arritmias cardíacas muito difíceis de controlar, está a ser ventilado mecanicamente e entrou num choque cardiogénico, em que o coração deixa de ser capaz de assegurar a circulação do sangue pelo corpo e houve a necessidade de colocá-lo em ECMO.

No Hospital de S. João deram entrada desde o início da pandemia três casos de covid-19 em idade pediátrica.

Surto na cadeia de Braga

Embora com menos casos graves, a pandemia continua a provocar mazelas. Quinze reclusos do Estabelecimento Prisional de Braga testaram positivo para a covid-19, tendo sido encaminhados para uma enfermaria do Estabelecimento Prisional do Porto, foi hoje anunciado pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

Os doentes estão assintomáticos. Segundo as autoridades prisionais, este surto não está a afetar o normal funcionamento da cadeia.

Fronteiras mais abertas

Deixou hoje de ser obrigatório a apresentação de teste negativo ao vírus SARS-CoV-2 para entrar em Portugal. Para passar a fronteira, basta a apresentação de um certificado digital covid-19 ou um comprovativo de vacinação reconhecido.

Termina, assim, a medida que estava em vigor desde 1 de dezembro do ano passado e que impunha a todos os passageiros que chegassem a Portugal por via aérea a apresentação de um teste negativo ou de um certificado de recuperação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui