A EUROPA NÃO É PARA VELHOS!

0
414

René Robert, um respeitado fotógrafo francês, com 85 anos de idade, caiu numa rua de Paris no último dia de Janeiro deste ano de 2022. Ali morreu de frio sem que alguém o tivesse socorrido.

Uma notícia de duas linhas pode dizer mais sobre o mundo em que vivemos do que horas a fio de debates e análises da grande política.

Cidadãos de uma cidade no coração da Europa civilizada passam por um ser humano, um velho, estendido no chão, e não param para saber se precisa de ajuda. Sequer abrandam o passo. Alguns resmungarão por terem de se desviar daquele empecilho espojado no chão.

Gente que se dirige, apressadamente, para o seu trabalho, ou procura um local de diversão, ou segue em direcção a um local de culto para rezar a um Deus da sua crença, não tem tempo, ou disposição, para tentar perceber o que de estranho acontece para que um homem esteja estendido, sem dar de si, na rua.

Muitos destes irão, nas horas seguintes, escrever sobre os mais diversos temas da sociedade apontando defeitos, indicando soluções, exibindo uma superioridade intelectual e moral sobre quem os leia.

René Robert, um respeitado fotógrafo francês, com 85 anos de idade, será recolhido mais tarde, muito mais tarde, finalmente, por uma qualquer entidade responsável pela limpeza das ruas de Paris e levado para a morgue deixando, finalmente, a rua limpa e desimpedida para os cidadãos activos.

A Europa quer-se pujante.

A Europa não pode abrandar na corrida ao lucro e ao poder.

A Europa não é para velhos.

A Europa nem sequer é para gente.

A Europa vai ficar no chão sem ninguém parar para a ajudar ou saber o porquê da sua queda.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here