Lisboa, Assembleia Municipal, “show” itinerante ou proximidade

0
185

A coligação que sustenta a presidência de Carlos Moedas na autarquia lisboeta não gostou, mas a moção apresentada pelo PS venceu na mesma. Trata-se de descentralizar as reuniões da Assembleia Municipal, de modo a que possam ter lugar em todas as freguesias da cidade. Segundo o proponente, trata-se de “reforçar a proximidade com os munícipes”, proposta apresentada pelo atual presidente da Junta de Freguesia de Campo de Ourique, Pedro Costa.

Votaram a favor BE, Livre, PCP, deputada independente eleita pela coligação PS/Livre Daniela Serralha, PS e IL, abstiveram-se PEV e Aliança, votaram contra PAN, PSD, MPT, PPM, CDS-PP e Chega.

O deputado do PSD António Prôa recusou a ideia de que “a Assembleia Municipal se possa transformar numa espécie de montra ou espetáculo itinerante”, considerando que não há qualquer problema de distanciamento com os cidadãos e manifestando disponibilidade para ponderar a alteração do horário das reuniões.

No entanto, muitas autarquias já experimentam esta itinerância da Assembleia Municipal, como é o caso de Mafra, por exemplo, e ninguém vê que essa aproximação prejudique alguém ou belisque o prestígio do órgão autárquico.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here