Alô! Daqui fala João Rendeiro

0
565

Foi o telefone que tramou João Rendeiro. Tem-se dito muito sobre a detenção do ex banqueiro, mas ele foi tramado pelos telefonemas e, eventualmente, pela entrega de todo o material vídeo na posse da TVI.

Foi depois da entrevista à CNN Portugal que rapidamente ocorreu a detenção de João Rendeiro. A reboque vieram alegadas declarações da sua mulher, conversas com amigos e eventuais investigações anteriores.

Mas como tem acontecido nos últimos anos, é a deteção da origem da chamada telefónica que permite localizar com precisão o alvo. Foi assim há 10 anos com um cidadão americano localizado na zona de Sintra, pelo FBI. Ao fim de décadas em fuga pelo mundo, foi apanhado ao telefone.

recorte de notícia de setembro de 2011

BASTA LER OS JORNAIS E ESCUTAR TELEFONES

Recordemos, por exemplo, a assassinato  de Anssumane Mané, líder da revolta que depôs Nino Vieira em 1998/99 na Guiné-Bissau, depois de lhe ter sido oferecido (pelo Governo português) um telefone satélite. Foi localizado de imediato nas matas e pumba! Ou então de Afonso Dhlakama, triangulado na Gorongosa. Morreu de imediato de diabetes. O telefone tornou-se o instrumento principal de todas as investigações. Já o primeiro diretor do SIS, Ladeiro Monteiro, dizia ‘basta ler os jornais e escutar os telefones’.

O director da PJ, Luís Neves, é um homem astuto, com muita experiência nos casos da ETA. O mais complexo enredo que se pode imaginar. 
Em oposição João Rendeiro revelou-se afinal um tonto: ‘Alô daqui fala João Rendeiro!’ Ah, sim? Pumba já estás!
O resto foi canja.

colagem fotográfica

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here