Temos 92 divórcios por cada 100 casamentos, em 2020

0
385

O número de divórcios em Portugal está a caminho de um máximo histórico: quase 92 por cada 100 casamentos. É uma catástrofe social. 91,5% em rigor!


São dados da Pordata.
O pico histórico dos divórcios tinha sido em 2011, com 72 por cada 100, outro tempo de crise. Agora em 2020, em pandemia, estamos a caminho dos 92 divórcios por cada 100 casamentos. Atingiu-se a barreira do absurdo.

fonte Pordata


O casamento é um contrato que tem um valor acrescido de sentimentos. Mas já é possível pedir o divórcio por SMS. E qual é a vantagem? Nenhuma! Porque é demasiado rápido, não dá tempo para ponderação.

Os divórcios litigiosos são julgados em Tribunal de Família, com pouca utilidade. A não ser na regulação do poder parental, que anda muito embrulhada: guarda partilhada ou guarda alternada?
O divórcio deveria ter consequências patrimoniais severas. Há pessoas que ficam sem nada depois de anos de casamento. E esse facto tem repercussões graves no relacionamento com os filhos.

Os casamentos tornaram-se apenas ‘uma coisa gira’. Recorde-se, em 1980 apenas 8 casais em cada 100 pediam o divórcio. Mas em 2000, o número subiu para 30.
O divórcio multiplica as despesas criadas no casamento. E causa dificuldades graves nas relações dos progenitores com os seus filhos. O pior são os danos nas crianças. Há divórcios inevitáveis e aconselháveis. Mas não deverá ser excluída a análise dos motivos.


É importante reflectir em comparação: Não é possível pagar uma coima elevada por passar um sinal vermelho ou andar em excesso de velocidade. E depois ficar a rir do outro parceiro quando se pede o divórcio por SMS.
O parceiro apanhado de surpresa irá pagar custas judiciais de 620€, porque o divórcio será sempre decretado. E quem paga é o réu.

Abençoada vida do juiz. Ouve testemunhas muitas vezes inventadas. É declarado como se espera o divórcio. Depois pede relatórios sociais sobre as crianças a assistentes sociais, muitas delas na casa dos 20 anos de idade.

Orgulhámo-nos de estar ‘muito à frente da Europa’. O divórcio é um passo muito importante. Causa danos profundos nas crianças. E compromete assim o futuro do país.
O casamento deveria ser um contrato sério e bem ponderado, pelo menos de forma idêntica a todos os outros contratos.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here