Para proteger a vida

A Cimeira de Glasgow (na Escócia) é crucial na luta contra a crise climática. Países subdesenvolvidos pedem resposta "justa e ambiciosa" às mudanças climáticas, além de um aumento na transferência de recursos das economias ricas para as pobres. Líderes de 200 países estarão reunidos de 31 de outubro a 12 de novembro, num fórum político do mais alto nível para enfrentar a crise climática. Propõem-se a implementar o Acordo Climático de Paris, de 2015. Mas duvidamos de que eles sejam capazes de o fazer.

0
643

A ativista Greta Thunberg está em Glasgow para atrapalhar os sorrisos de circunstância, os cumprimentos cínicos e as promessas falsas dos líderes políticos. Ela quer ter suficiente peso negocial para tentar influenciar os comportamentos dos políticos que deveriam há muito ter começado a resolver a crise ambiental em que o planeta está envolvido.

Esse peso negocial depende de nós, daqueles que alinham com Greta nas reivindicações por um ambiente saudável e sustentável. Para lhe dar esse apoio, basta um clic na página que está aqui linkada.

O apelo da ativista começa com a palavra “Traição“, uma palavra forte. Mas todos já sabemos que ela não mede as palavras.

“É assim que os jovens de todo o mundo descrevem o fracasso dos nossos governos em reduzir as emissões de carbono. E não é surpresa nenhuma. Estamos catastroficamente longe da meta decisiva de limitar o aquecimento global a 1,5°C, e ainda assim governos de todo o mundo continuam a intensificar a crise, gastando bilhões de dólares em combustíveis fósseis”, assim se resume o problema que Greta quer ajudar a resolver..

“Não é mais um cenário hipotético. A Terra está em situação de emergência,” e a solução não é fácil mas é necessária. Nas medidas que Greta reivindica, destacamos as seguintes:

  1. Encerrem imediatamente todos os investimentos em combustíveis fósseis, subsídios e novos projetos e impeçam novas operações de exploração e extração.
  2. Parem com a contabilidade “criativa” de emissões de carbono, publicando o total de emissões, incluindo todos os índices de consumo, cadeias de abastecimento, transportes aéreos e marítimos internacionais e a queima de biomassa.
  3. Estabeleçam políticas climáticas que protejam os trabalhadores e os mais vulneráveis e reduzam todas as formas de desigualdade.

O tempo esgota-se rapidamente. Não podemos continuar distraídos.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here