Câmara de Lisboa aprova voto de pesar pela morte de Danijoy

0
215

Beatriz Gomes Dias, vereadora em Lisboa eleita nas listas do Bloco de Esquerda, apresentou um voto de pesar na reunião de câmara pela morte de Danijoy Pontes no Estabelecimento Prisional de Lisboa, que foi aprovado por unanimidade.

As circunstâncias da morte de Danijoy ainda não foram esclarecidas, passados dois meses. Danijoy não foi condenado à pena de morte, mas acabou por morrer enquanto estava à guarda do Estado.

O secretismo em que o caso é mantido ajuda a alimentar todas as suspeitas. A família de Danijoy Pontes diz que “não foi contactada por qualquer entidade, tendo apenas recebido a informação pouco clara de que o falecimento se dera durante o sono”. Nenhuma outra justificação, sendo que o jovem detido era pessoa saudável.

No voto de pesar aprovado unanimemente pela vereação lisboeta, lê-se que “as autoridades responsáveis, onde se incluem a Direção do Estabelecimento Prisional de Lisboa, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e o Ministério da Justiça, insistem em não informar a família sobre as reais circunstâncias que causaram esta morte e a Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, admitiu recentemente a reabertura do inquérito à morte do jovem”.

As reivindicações para que sejam esclarecidas as causas da morte mobilizaram, no passado dia 6 de novembro, centenas de ativistas antirracistas, de defesa dos direitos humanos e de defesa dos direitos das pessoas migrantes, que se juntaram aos familiares e amigos de Danijoy Pontes numa manifestação à frente do EPL.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here