Sintra abate 80 árvores protegidas, população protesta

0
1315

Oitenta árvores foram cortadas pela raiz, na Avenida Afonso Henriques, Algueirão Mem Martins. Segundo os moradores, “as árvores na sua esmagadora maioria estavam saudáveis e frondosas e nenhuma apresentava perigo de queda ou colocava em risco a segurança pública.”

O plano inicial seria o derrube de todas as árvores dessa artéria, num total de 126 exemplares. Mas a ação foi obstruída pelos protestos dos moradores e pela chegada da polícia ao local.

Acontece que as árvores cortadas eram tílias, uma espécie protegida pelo próprio regulamento municipal de Sintra, que a Câmara não respeita, assim como não respeitou o procedimento imposto pela Lei que obriga, nestes casos, a autarquia a pedir autorização legal do ICNF-Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. Também não foi afixado um aviso prévio público a informar a população sobre o abate das árvores, o que é igualmente obrigatório.

Moradores relatam que o abate destas árvores destruiu dezenas de ninhos de pássaros , alguns ainda com crias dependentes. Tratou-se, portanto, de um crime ambiental que afetou “um significativo e contínuo conjunto arbóreo que constituía um raro ecossistema em meio urbanizado com uma flora e fauna particular (das aromáticas tílias às muitas aves canoras), algo raro em Algueirão-Mem Martins e nas freguesias suburbanas de Sintra, cujas ruas na maioria carecem de árvores e de jardins, e se encontram desqualificadas pelo excesso de construção, de carros e mau planeamento urbanístico”, dizem os moradores num texto onde apresentam uma petição pública destinada a impedir mais cortes de tílias naquela rua e a exigir a reposição de arvoredo, com a plantação de “novas e mais árvores na Av. D. Afonso Henriques, mas também em geral nas muitas ruas de Algueirão-Mem Martins onde notoriamente faltam árvores e jardins.”

Os moradores dizem ainda que o abate destas árvores foi adiado para depois das eleições, a fim de evitar os previsíveis protestos da população antes do voto. Mas ninguém se admira com isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui