Portugueses não acreditam na Justiça

Os portugueses não acreditam na Justiça… portuguesa! A revelação é feita pela Deco. 82% dos portugueses duvidam da celeridade da Justiça.

0
459

Pior, 58% consideram que o sistema judicial não trata os cidadãos de forma igual. Mais,47% não confiam na Justiça para punir crimes graves. Ou seja quase metade dos portugueses.

O estudo da Deco (Associação de Defesa dos Consumidores) abrange 19 instituições ou setores. Exército, Polícia, RTP, a Igreja Católica, Governo ou Autoridade da Concorrência.
O sistema de ensino público recebe a nota mais alta. Segue-se o Presidente da República. O Exército vem a seguir, talvez pelo mérito do Almirante das vacinas.

A economia depende da saúde da Justiça

Os manuais de economia dizem que um país só cresce economicamente quando a Justiça é exemplar. Evitam-se sentenças opostas, prazos dilatados, custas judiciais exorbitantes e manchas na Justiça.

Não há investidor nacional ou estrangeiro disposto a investir num país onde a Justiça tem apenas 12% de crédito dos cidadãos. Quem tem capital não quer ficar meses ou anos à espera de uma sentença.

Juíza com pé em cima de leão

A mim já me aconteceu estar 10 anos à espera de uma decisão de uma juíza. Que tinha penduradas, na parede do seu gabinete no Palácio da Justiça, fotos gigantes dela com um pé em cima da cabeça de um leão!

O estudo da Deco revela ainda uma enorme catástrofe paga com salários altíssimos.


Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here