“Águas Passadas” desvenda crime – João Tordo de volta

João Tordo voltou aos trillers com “Águas Passadas” o caso de uma jovem filha de um empresário inglês assassinada em Lisboa.

0
171

Está história traz-nos “à Terra” para não esquecermos a nossa natureza… humana e… mesquinha.
E falar da PSP não é fácil, sobretudo em romance policial. O escritor João Tordo é teimoso. E conseguiu.

Neste livro, a comissária da PSP Benamor descobre a verdade sobre o assassinato de uma jovem cujo corpo dá à costa. E desvenda outro crime que ocorre de imediato.

É um livro com um ritmo invulgar e com uma abordagem incomum quando falamos de crimes violentos. E que o leitor mais sensível evita, receoso de sensacionalismos.

Escrever sobre a PSP em conjugação com Lisboa é coisa rara. O jornalista Rui Araújo já tentou por 2 vezes. Em “À Queima Roupa”, 2000, e “Lisbon killer”, 2004.

É de louvar a escolha de João Tordo. Lisboa em vez da tentação de Paris ou Londres, que fazem os livros mais vendáveis e infelizmente menos portugueses. 

“Águas Passadas” é um thriller imperdível. Lemos num fôlego. Parabéns ao João Tordo que já vai no seu 16º livro. Edição Leya.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here