E em Alcácer do Sal há quem morra de fome

Vi uma mulher chorar, em Alcácer do Sal. Envergonhada. Comia pão duro há duas semanas. Agora dei com um matulão a chorar na TV, porque o Barça não lhe queria pagar 35 milhões de euros por ano.

0
549

Os jornalistas têm grossas culpas nesta psicopatologia social que está a matar o  mundo civilizado. Tornaram-se amorfos e ao mesmo tempo os leitores começaram a rapinar as notícias do Google, e também textos escritos por outros no Face. E ainda publicam vídeos de jornalistas nos seus YouTube.

A mulher de Alcácer tem 30 anos e uma filha de dois anos. Separou-se do marido. Quando não há pão, ninguém tem razão. Pior, em Alcácer não há emprego nos campos secos.  E à porta da jovem mãe apareceram logo dois abutres da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens para lhe retirarem a filha.

Nessa altura chegou TV e as senhoras desataram a fugir do persistente jornalista repórter de imagem. As mulheres desistiram de sacar a criança. E a infeliz mãe ganhou o tempo necessário para juntar roupas e fugir para o lar do padre de lá. E ficou com a filha a salvo. 

Quando entrei para o jornalismo, éramos uma tribo à procura de casos para denunciar e salvar o mundo. O tempo passou e agora tenho alguns camaradas que trabalham para as televisões com o mesmo enfoque de quem trabalha para uma revista cor de rosa.

O Messi chorou por um ordenado de 35 milhões de euros. E agora já ri no PSG. Que se lixe o Messi. Aquelas lágrimas foram uma hipocrisia e uma afronta. Quem lhe deu cobertura é da mesma laia. A continuarmos assim matamos a Imprensa. 

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here