Maçons vão “desaparecer”

Os maçons portugueses vão passar à clandestinidade. Por causa da Lei da Assembleia da República que obriga políticos e membros de altos cargos a declararem as associações a que pertencem. Pode ser o primeiro passo para a declaração se tornar comum. O Opus Dei escapa porque é uma organização religiosa, prelatura pessoal da Igreja Católica Apostólica de Roma.

0
331

A lei do PSD tem o descontentamento dos obreiros das várias maçonarias em Portugal, avessos a serem identificados em público. O Grande Oriente Lusitano (GOL), a Grande Loja Regular-Legal, a Tradicional, a Nacionalista, a Simbólica, os Ibéricos, Le Droit Humaine e a Grande Loja Feminina. Só o GOL terá 2 mil maçons activos e 2 mil “adormecidos”. Ao todo, as várias maçonarias terão mais de 5 mil a laborar.

A maçonaria organizada surge por herança das corporações de pedreiros livres construtores de catedrais. Com o declínio das catedrais, cresce a presença de comerciantes e de profissionais burgueses. 

Em 1717, o padre Anderson aglutina os novos obreiros motores da sociedade escrevendo os “landmarks”. Funda-se na altura a Grande Loja Unida de Inglaterra. Um pouco à semelhança de um clube inglês, com fortes influências rituais judaicas.

TODOS SE TRATAM POR TU

As maçonarias têm códigos, regulamentos rigorosos e objectivos progressistas. Lutaram pela abolição da pena de morte, pela implantação de Democracia, pela instrução, pelo registo civil. 

Dizem ser locais onde todos se tratam por tu. E onde um rei ou um presidente são apenas obreiros de fraternidades transversais que se reconhecem por passes, sinais e palavras. Existem muitas expectativas sobre o seu poder, que muitas vezes é um mito.

Os maçons portugueses mais importantes reúnem-se nas lojas secretas, prerrogativa dos Grão-Mestres. Os seus nomes e locais são desconhecidos. 

No GOL os maçons adotam nomes de antigos maçons. Em 2012 foi  publicada uma lista de maçons na Internet. Muitos negaram. Outros desculparam-se com “mentiras”.

Mas agora o caso necessita de estratégia. Os maçons seguirão de forma pragmática o modelo comunista, com estruturas opacas? Ou as lojas irão reunir-se com rituais disfarçados em simples jantares? Ou se será melhor pedir o atestado de quite?

MAÇONARIA COPIA JUDEUS

Há ainda a possibilidade de separar as maçonarias das instituições legalmente constituídas para as representar na sociedade civil.

Tudo indica que os maçons portugueses optem pela clandestinidade, para não serem prejudicados, como aconteceu no passado. 

Deixarão de ser maçons, mas… continuarão a ser maçons. Tal como o povo hebreu, onde aliás foram beber os rituais e a inspiração. Na maioria das lojas, a Bíblia é o indispensável livro do Deus revelado. E o venerável-mestre condutor dos trabalhos até usa quipá.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here