Continuamos com um problema…

0
268

Com a vacinação a avançar ao ritmo que as farmacêuticas produzem e distribuem vacinas, os indicadores da pandemia estão de novo a subir em Portugal. Nas últimas 24 horas, há o registo de seis mortes e 910 novos casos de infeção covid-19. A região com maior preponderância da pandemia é Lisboa e Vale do Tejo, com mais de metade dos novos casos registados, segundo a Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico de hoje, cinco mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Norte. A região de Lisboa e Vale do Tejo registou 557 novos casos nas últimas 24 horas, o que representa 61,2 por cento do total nacional. A nível nacional, o Rt continua acima de 1.

Apesar da tendência de subida, ainda não se sente pressão sobre o SNS. Nos hospitais estão agora 295 doentes internados (-12 que ontem), e 72 doentes nos cuidados intensivos (+2).

Lembramos que a Assembleia da República aprovou o prolongamento do uso obrigatório de máscaras na via pública até meados de setembro.

O projeto-lei foi aprovado na generalidade, especialidade e votação final global com votos contra do Chega e da Iniciativa Liberal, abstenção do BE, PCP, PAN, Verdes e deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, tendo contado com votos favoráveis do PS, do PSD, do CDS-PP e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues.

Esta aprovação implica a manutenção das coimas previstas na Lei, entre os 100 e os 500 euros para os incumpridores.

O diploma determina que é obrigatório o uso de máscara (que não pode ser substituída por viseira) aos maiores de dez anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas “sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável”. A fiscalização “compete às forças de segurança e às polícias municipais”.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here