A febre volta a subir

Lisboa, Sintra e Cascais são os três concelhos da Área Metropolitana de Lisboa incluídos no grupo de 22 autarquias onde se registam os maiores índices de contágio, neste momento.

0
400

A pandemia volta a ser notícia, o que é mau sinal. Se tudo corresse bem, não se falava do “bicho”. A tendência de subida dos indicadores pandémicos confirma-se. Os números do dia nem são maus de todo: 1 morte, 519 novos casos de infeção, mais 11 pessoas internadas em relação a ontem, o número está em 306 doentes internados, 72 dos quais em cuidados intensivos. A região de Lisboa e Vale do Tejo tem mais de metade dos novos casos. O óbito ocorreu também nesta zona do país.

O índice nacional de transmissibilidade (Rt) subiu de 1,05 para 1,07 e a incidência de casos de infeção por 100.000 habitantes subiu de 74,8 para 79,3, foi hoje divulgado. E estes são os números verdadeiramente preocupantes, na opinião dos especialistas.

Estes indicadores – o índice de transmissibilidade do vírus e a taxa de incidência de novos casos – são os dois critérios definidos pelo Governo para avaliar o processo de desconfinamento iniciado a 15 de março.

Hoje, Portugal tem 22 concelhos com incidência do coronavírus SARS-CoV-2 superior a 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Há dois dias eram apenas 20 concelhos.

Ainda não existem concelhos em risco muito elevado, ou seja, com incidência a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes. Em risco elevado de contágio mantém-se o município da Ribeira Grande (524) que regista incidência acumulada superior a 480 casos por 100 mil habitantes e o único neste grupo.

Dos 22 concelhos, quatro registam mais de 240 casos por cada 100 mil habitantes: Odemira (477), Paredes de Coura (316), Sertã (384) e Sesimbra (260).

Os restantes 17 concelhos têm valores entre os 120 e os 239,9 casos por 100 mil habitantes.

Albufeira, Alcanena, Aljezur, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Fronteira, Lisboa, Loulé, Monforte, Ponta Delgada, Santarém, Vale de Cambra, Vila Franca do Campo, Vila Verde, Vimioso e Sintra são os concelhos que estão nesta incidência.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here