PAN não quer saber de pessoas aprisionadas

O PAN não recebeu representantes da Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso (APAR) e não deu resposta ao convite para participar num debate proposto pela mesma associação.

0
935

A APAR realiza semanalmente debates online sobre a temática do apoio aos reclusos e o universo do sistema prisional: a sobrelotação das cadeias, o covid-19 nas cadeias, o trabalho nas cadeias, só para mencionar os mais recentes. E convida para os debates quem considera estar mais preparado para prestar esclarecimentos e promover o debate. É assim que, só para continuar a mencionar os mais recentes, estiveram nos debates da APAR pessoas como o juiz Fernando Andrade (do Tribunal de Execução de Penas de Coimbra), ou Vítor Torres (coordenador das operações da Delta Cafés), ou Francisco Moita Flores (antigo inspetor da PJ, escritor) ou, ainda, noutra ocasião, o advogado Garcia Pereira.

O convite ao PAN insere-se nesta dinâmica. Segundo a APAR, a 8 do corrente mês de Maio, foi enviado um convite para esse partido político participar no debate semanal. No mesmo dia, minutos depois, uma “resposta automática” dava conta da recepção do email. 

Muito obrigad@ pelo seu contacto. Em breve daremos retorno à sua solicitação. 

Cordiais cumprimentos, 

O Grupo Parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza” 

Dois dias depois, uma segunda reação não automática dizia que o PAN iria considerar o convite.

“Boa tarde Exmos.(as) Senhores(as), 

 Acusamos a receção da comunicação enviada, que desde já agradecemos, e informamos que iremos proceder à verificação da disponibilidade de agenda. 

Cordiais cumprimentos,  Gabinete do PAN” 

E depois o silêncio. O PAN não voltou a dar conta do recado. Infelizmente, diz a APAR, é a segunda vez que o PAN destrata esta associação. A APAR recorda que, há dois anos, o PAN agendou uma audiência com a Direcção da APAR, no Parlamento, tendo uma delegação de quatro dirigentes (presidente, secretário-geral e dois vogais), idos de Coimbra, Caldas da Rainha, Alenquer e Lisboa, comparecido à hora marcada pelo PAN para serem informados, na portaria da Assembleia, depois de uma hora de espera, pelo chefe de gabinete (a partir de uma chamada telefónica do seu carro) que se encontrava em viagem e que não havia ninguém do partido na Assembleia, desconhecendo os motivos da falha. 

O convite foi endereçado ao deputado André Silva. Apesar de sabermos que está de saída do partido, continua em funções até à realização do próximo congresso do partido, marcado para 5 e 6 de junho próximo. Se a ausência de resposta não fica bem ao partido, fica ainda pior à pessoa que recebe um convite a que não responde. Um “não, obrigado” não custa dizer.

É neste enquadramento que a APAR diz saber que “o Sistema Prisional (e os reclusos), estão longe de serem prioridade” do PAN, em novo email endereçado ao deputado.  “Fosse a APAR uma associação de defesa de animais irracionais e, temos a certeza, nada disto teria acontecido”, lê-se no documento que a APAR divulgou.

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here